sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

Nenhuma farmácia aderiu à venda de medicamentos em doses individuais

A lei que permite a venda de medicamentos em unidose entrou em vigor a 7 de Julho do ano passado, mas passados 6 meses nenhuma farmácia hospitalar ou de rua aderiu a esta iniciativa, explicou a Autoridade Nacional do Medicamento (Infarmed) à agência Lusa.

O bastonário da Ordem dos Farmacêuticos, Maurício Barbosa, é favorável à dispensa de medicamentos em doses individuais, “desde que seja garantida a qualidade e segurança do processo”. No entanto, o Bastonário defende que a falta de adesão deve-se ao facto de tal alteração implicar mudanças drásticas no circuito farmacêutico de produção, bem como avultados investimentos.

Numa primeira fase, apenas as farmácias da região de saúde de Lisboa e Vale do Tejo foram autorizadas a vender medicamentos em doses individuais, mas, segundo palavras do Bastonário declaradas à Lusa, nem as farmácias dispensaram medicamentos, nem os médicos os prescreveram.

1 comentário:

Mário de Sá Peliteiro disse...

Escolheram matéria nada fácil para o vosso projecto. Mas o tema é importante. Boa sorte